Entendemos que a norma publicada é totalmente prejudicial ao mundo do trabalho
Sensibilidade social na revogação da portaria sobre trabalho escravoCrédito: Divulgação

A Força Sindical é contrária à portaria publicada pelo Ministério do Trabalho estabelecendo novas regras que, na prática, dificultam a fiscalização e a punição de empregadores flagrados submetendo trabalhadores a condições análogas à escravidão.

Entendemos que a norma publicada é totalmente prejudicial ao mundo do trabalho. Por isto, queremos que o governo tenha a sensibilidade social necessária para revogá-la.

No mundo globalizado, as normas do trabalho devem seguir as orientações da Organização Internacional do Trabalho – OIT, que defende o Trabalho Decente, cobra mais transparência nas relações capital e trabalho e uma melhor qualidade de vida para os trabalhadores em todo o mundo.

Paulo Pereira da Silva, presidente da Força Sindical
 

João Carlos Gonçalves, Juruna, secretário-geral da Força Sindical

 

Sensibilidade social na revogação da portaria sobre trabalho escravoCrédito: Divulgação

A Força Sindical é contrária à portaria publicada pelo Ministério do Trabalho estabelecendo novas regras que, na prática, dificultam a fiscalização e a punição de empregadores flagrados submetendo trabalhadores a condições análogas à escravidão.

Entendemos que a norma publicada é totalmente prejudicial ao mundo do trabalho. Por isto, queremos que o governo tenha a sensibilidade social necessária para revogá-la.

No mundo globalizado, as normas do trabalho devem seguir as orientações da Organização Internacional do Trabalho – OIT, que defende o Trabalho Decente, cobra mais transparência nas relações capital e trabalho e uma melhor qualidade de vida para os trabalhadores em todo o mundo.

Paulo Pereira da Silva, presidente da Força Sindical
 

João Carlos Gonçalves, Juruna, secretário-geral da Força Sindical