CNTM defende resistência contra reforma da Previdência e fortalecimento do movimento sindicalCrédito: Arquivo

A diretoria executiva da Confederação Nacional dos Trabalhadores Metalúrgicos (CNTM) reuniu-se nesta quinta, 7 de dezembro de 2017, na sede do Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo. Os dirigentes metalúrgicos avaliaram 2017 como um ano difícil para o movimento sindical e trabalhadores, principalmente perante as reformas governistas no Congresso Nacional que atacam os direitos sociais, trabalhistas e previdenciários da classe trabalhadora.

“Mesmo com as dificuldades, continuaremos mobilizados contra a reforma da Previdência que o governo busca aprovar no Congresso Nacional, em defesa das conquistas históricas dos trabalhadores e pelo fortalecimento do movimento sindical como protagonista das lutas pela retomada do desenvolvimento econômico do País”, diz Miguel Torres, presidente da CNTM e do Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo e Mogi das Cruzes e vice-presidente da Força Sindical.

Participaram da reunião:
Miguel Torres (presidente da CNTM), Mônica Veloso (vice-presidente), Pedro Celso Rosa (secretário-geral), Valcir Ascari (1º secretário-geral), Carlos Albino (secretário de finanças), Arnaldo Woicichoski (secretário de educação sindical), Alfani Alves (secretário de assuntos sindicais), Delson José de Oliveira (secretário de relações públicas), Edison Venâncio (secretário de relações internacionais), Carlos Fidalgo (1º secretário de finanças) , Cláudio Magrão (presidente da Federação dos Metalúrgicos do Estado de São Paulo), Sérgio Barbosa (presidente da Federação dos Metalúrgicos do Estado do Rio de Janeiro), Sulivan Santa Brígida (presidente da Federação dos Metalúrgicos do Norte), Élvio Atzler (presidente da Federação dos Metalúrgicos do Rio Grande do Sul), Ewaldo Gramkow (presidente da Federação dos Metalúrgicos de Santa Catarina) e Reginaldo José de Faria (presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Anápolis e diretor da Federação dos Metalúrgicos de Goiás).

CNTM defende resistência contra reforma da Previdência e fortalecimento do movimento sindicalCrédito: Arquivo

A diretoria executiva da Confederação Nacional dos Trabalhadores Metalúrgicos (CNTM) reuniu-se nesta quinta, 7 de dezembro de 2017, na sede do Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo. Os dirigentes metalúrgicos avaliaram 2017 como um ano difícil para o movimento sindical e trabalhadores, principalmente perante as reformas governistas no Congresso Nacional que atacam os direitos sociais, trabalhistas e previdenciários da classe trabalhadora.

“Mesmo com as dificuldades, continuaremos mobilizados contra a reforma da Previdência que o governo busca aprovar no Congresso Nacional, em defesa das conquistas históricas dos trabalhadores e pelo fortalecimento do movimento sindical como protagonista das lutas pela retomada do desenvolvimento econômico do País”, diz Miguel Torres, presidente da CNTM e do Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo e Mogi das Cruzes e vice-presidente da Força Sindical.

Participaram da reunião:
Miguel Torres (presidente da CNTM), Mônica Veloso (vice-presidente), Pedro Celso Rosa (secretário-geral), Valcir Ascari (1º secretário-geral), Carlos Albino (secretário de finanças), Arnaldo Woicichoski (secretário de educação sindical), Alfani Alves (secretário de assuntos sindicais), Delson José de Oliveira (secretário de relações públicas), Edison Venâncio (secretário de relações internacionais), Carlos Fidalgo (1º secretário de finanças) , Cláudio Magrão (presidente da Federação dos Metalúrgicos do Estado de São Paulo), Sérgio Barbosa (presidente da Federação dos Metalúrgicos do Estado do Rio de Janeiro), Sulivan Santa Brígida (presidente da Federação dos Metalúrgicos do Norte), Élvio Atzler (presidente da Federação dos Metalúrgicos do Rio Grande do Sul), Ewaldo Gramkow (presidente da Federação dos Metalúrgicos de Santa Catarina) e Reginaldo José de Faria (presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Anápolis e diretor da Federação dos Metalúrgicos de Goiás).