Manifestações mobilizam mais de 5 mil trabalhadores no Complexo Automotivo de GravataíCrédito: Arquivo sindicato

Atos foram realizados pelo Sindicato dos Metalúrgicos do município na quinta-feira (29/09), como parte de uma programação nacional do setor

Milhares de trabalhadores metalúrgicos protestaram, em Gravataí, contra a Reforma Trabalhista e Previdenciária que estão em discussão e propostas pelo Governo Federal. As ações fazem parte de uma programação nacional acertada entre todas as centrais sindicais do setor metalúrgico, para conscientizar os operários sobre as propostas.

- Esta ação foi fantástica. Conseguimos abranger todos os trabalhadores e conscientizá-los sobre as medidas nocivas do governo Temer. A partir de agora, devemos intensificar a nossa mobilização, pois os trabalhadores não vão aceitar calados estas mudanças - afirma o presidente do Sinmgra, Valcir Ascari.

Na parte da manhã, os sindicalistas realizaram uma paralisação de duas horas no Complexo, retomando as atividades normalmente a partir das 8h. Já no período da tarde, foi realizada uma nova conversa com os trabalhadores do segundo turno.

Ainda de acordo com Ascari, as mobilizações devem prosseguir junto a outras entidades sindicais. Além disso, uma campanha para divulgação e conscientização sobre as propostas do Governo Federal deve ser feita no município.
 

Manifestações mobilizam mais de 5 mil trabalhadores no Complexo Automotivo de GravataíCrédito: Arquivo sindicato

Atos foram realizados pelo Sindicato dos Metalúrgicos do município na quinta-feira (29/09), como parte de uma programação nacional do setor

Milhares de trabalhadores metalúrgicos protestaram, em Gravataí, contra a Reforma Trabalhista e Previdenciária que estão em discussão e propostas pelo Governo Federal. As ações fazem parte de uma programação nacional acertada entre todas as centrais sindicais do setor metalúrgico, para conscientizar os operários sobre as propostas.

- Esta ação foi fantástica. Conseguimos abranger todos os trabalhadores e conscientizá-los sobre as medidas nocivas do governo Temer. A partir de agora, devemos intensificar a nossa mobilização, pois os trabalhadores não vão aceitar calados estas mudanças - afirma o presidente do Sinmgra, Valcir Ascari.

Na parte da manhã, os sindicalistas realizaram uma paralisação de duas horas no Complexo, retomando as atividades normalmente a partir das 8h. Já no período da tarde, foi realizada uma nova conversa com os trabalhadores do segundo turno.

Ainda de acordo com Ascari, as mobilizações devem prosseguir junto a outras entidades sindicais. Além disso, uma campanha para divulgação e conscientização sobre as propostas do Governo Federal deve ser feita no município.