Químicos de ItapetiningaCrédito: Sindicato

Na última sexta-feira, 17  de março, lideres dos sindicatos do ramo químico do Estado de São Paulo filiados à Fequimfar (Federação dos Trabalhadores nas Indústrias Químicas e Farmacêuticas do Estado de São Paulo) e a Força Sindical, fizeram mais um ato contra a proposta de Reforma da Previdência, desta vez em Itapetininga.

O protesto teve por objetivo informar os trabalhadores e trabalhadoras sobre a proposta do governo federal para a Reforma da Previdência, que somente tira os direitos dos companheiros e companheiras, praticamente impedindo que no futuro alguém consiga se aposentar.

A manifestação foi realizada na empresa 3M do Brasil, unidade de Itapetininga, que tem com base de representação o Sindicato dos Químicos de Itapetininga e Região.

A paralisação atingiu os trabalhadores (as) do  primeiro turno e os sindicalistas puderam informar aos companheiros e companheiras da 3M, quais os prejuízos que a classe trabalhadora pode sofrer, caso a proposta de  reforma do presidente Michel Temer, que altera as regras para aposentadoria, seja aprovada pelo Congresso.