O Sindicato dos Servidores Municipais de Guarulhos desencadeia uma série de ações contrárias à terceirização de creches. O Stap mobiliza Servidores da Educação, famílias com filhos em creche e ainda outros setores sociais. O objetivo é mostrar os efeitos negativos da privatização de setores da Educação.
camara Sara falaCrédito: Arquivo

A diretora do Sindicato, Sara Santana, que é professora e preside o Conselho Municipal de Educação, usou a Tribuna Livre na tarde de hoje e fez um amplo chamamento em defesa da Educação pública, que, em suas palavras, “acolhe, educa e transforma”.

Providências - Terça, 25, a diretoria do Sindicato vai se reunir com as Comissões de Educação e do Funcionalismo. O Sindicato já protocolou ontem, 18, ofício em que solicita ao Legislativo audiência pública. “O debate vai mostrar ao povo que a privatização de serviços públicos é lesiva ao conjunto da sociedade”, afirma o presidente Pedro Zanotti Filho.

ADVOGADO - Na avaliação do advogado do Sindicato, Marcelo de Campos Mendes Pereira, “a terceirização é perversa para o serviço público, especialmente porque abre a porta de entrada pra quem não é concursado,  ferindo o disposto no Artigo 37 da Constituição Federal”.

camara Sara falaCrédito: Arquivo

A diretora do Sindicato, Sara Santana, que é professora e preside o Conselho Municipal de Educação, usou a Tribuna Livre na tarde de hoje e fez um amplo chamamento em defesa da Educação pública, que, em suas palavras, “acolhe, educa e transforma”.

Providências - Terça, 25, a diretoria do Sindicato vai se reunir com as Comissões de Educação e do Funcionalismo. O Sindicato já protocolou ontem, 18, ofício em que solicita ao Legislativo audiência pública. “O debate vai mostrar ao povo que a privatização de serviços públicos é lesiva ao conjunto da sociedade”, afirma o presidente Pedro Zanotti Filho.

ADVOGADO - Na avaliação do advogado do Sindicato, Marcelo de Campos Mendes Pereira, “a terceirização é perversa para o serviço público, especialmente porque abre a porta de entrada pra quem não é concursado,  ferindo o disposto no Artigo 37 da Constituição Federal”.