Na capital, há vagas temporárias para a área de promoção de vendas; os salários chegam a R$ 4.500
empregos temporáriosCrédito: Divulgação

Os trabalhadores que buscam voltar ao mercado de trabalho ainda podem encontrar vagas temporárias para a Páscoa.
Segundo a Fenaserhtt (Federação Nacional dos Sindicatos de Empresas de Recursos Humanos, Trabalho Temporário e Terceirizado), há 7.000 vagas abertas em todo o país.

A maioria das oportunidades é para o comércio, em postos como auxiliar ou promotor de vendas.

O salário médio oferecido, segundo a federação, vai de R$ 1.100 a R$ 2.179, conforme a vaga.

No entanto, há remunerações maiores. Na capital, por exemplo, a Ferrero busca promotores de venda e oferece salário entre R$ 1.000 e R$ 4.500.

A empresa exige ensino médio completo, disponibilidade para trabalhar aos fins de semana e experiência anterior.

Para se candidatar, é preciso procurar as agências de recrutamento.

Também é possível encontrar vagas abertas oferecidas pelo Grupo CRM, das marcas Brasil Cacau e Kopenhagen.

Contratações

Segundo a federação, já foram contratados 30 mil trabalhadores temporários para o comércio da Páscoa. Ao todo, 33% dos contratos terão duração acima de 91 dias, enquanto 7% serão de menos de 30 dias.

Desde março do ano passado, com a mudança na lei de terceirização, o limite dos contratos temporários subiu para sés meses, podendo ser prorrogado por mais três. Antes, o máximo era 90 dias.

A expectativa é um aumento de 9% na contratação de temporários ante 2017. Além disso, 41% das empresas pretendem efetivar.
 

empregos temporáriosCrédito: Divulgação

Os trabalhadores que buscam voltar ao mercado de trabalho ainda podem encontrar vagas temporárias para a Páscoa.
Segundo a Fenaserhtt (Federação Nacional dos Sindicatos de Empresas de Recursos Humanos, Trabalho Temporário e Terceirizado), há 7.000 vagas abertas em todo o país.

A maioria das oportunidades é para o comércio, em postos como auxiliar ou promotor de vendas.

O salário médio oferecido, segundo a federação, vai de R$ 1.100 a R$ 2.179, conforme a vaga.

No entanto, há remunerações maiores. Na capital, por exemplo, a Ferrero busca promotores de venda e oferece salário entre R$ 1.000 e R$ 4.500.

A empresa exige ensino médio completo, disponibilidade para trabalhar aos fins de semana e experiência anterior.

Para se candidatar, é preciso procurar as agências de recrutamento.

Também é possível encontrar vagas abertas oferecidas pelo Grupo CRM, das marcas Brasil Cacau e Kopenhagen.

Contratações

Segundo a federação, já foram contratados 30 mil trabalhadores temporários para o comércio da Páscoa. Ao todo, 33% dos contratos terão duração acima de 91 dias, enquanto 7% serão de menos de 30 dias.

Desde março do ano passado, com a mudança na lei de terceirização, o limite dos contratos temporários subiu para sés meses, podendo ser prorrogado por mais três. Antes, o máximo era 90 dias.

A expectativa é um aumento de 9% na contratação de temporários ante 2017. Além disso, 41% das empresas pretendem efetivar.