O Instituto ProA, ONG voltada a promover inserção no mercado de trabalho, tem inscrições abertas para seu programa gratuito de capacitação profissional e orientação de carreira para jovens de baixa renda da Região Metropolitana de São Paulo, que inclui o Grande ABC.
Crise força jovens a sair em busca de empregoCrédito: Divulgação

Podem participar do processo seletivo estudantes e ex-estudantes da rede pública que estejam no 3º ano do Ensino Médio ou tenham concluído o curso. É necessário ter de 17 a 19 anos e renda familiar de até um salário mínimo e meio por pessoa.

O programa tem duração de seis meses. Durante esse período, os alunos são estimulados a desenvolver competências técnicas e comportamentais, com aulas dinâmicas, atividades práticas, vivências corporativas, passeios culturais, visitas a empresas, simulações de processo seletivo e trabalhos em grupo. Os estudantes aprovados ainda contam com o apoio da ONG e recebem vale-transporte e uniforme.

Depois do curso, eles são encaminhados para oportunidades de trabalho em grandes companhias parceiras do programa. A equipe do ProA acompanha o desenvolvimento profissional e acadêmico de cada um deles pelo período de três anos após a formação, apoiando-os com mentoria profissional, palestras, atividades culturais e indicação para oportunidades de emprego.

“A capacitação do ProA é um caminho para mudar o roteiro da vida desses jovens, que são os mais atingidos pelo desemprego e têm menos oportunidades. Com o ProA, o jovem desenvolve a maturidade, o trabalho em equipe e seu autoconhecimento, elementos de muita importância para o mercado de trabalho”, afirma Rodrigo Dib, diretor executivo do Instituto ProA.

Para se inscrever, basta acessar o site www.proa.org.br e preencher o formulário do processo seletivo 2018. Existem 240 vagas e as inscrições vão até o fim de novembro. Em seus dez anos de história, o ProA já capacitou mais de 3.500 jovens.
 

Crise força jovens a sair em busca de empregoCrédito: Divulgação

Podem participar do processo seletivo estudantes e ex-estudantes da rede pública que estejam no 3º ano do Ensino Médio ou tenham concluído o curso. É necessário ter de 17 a 19 anos e renda familiar de até um salário mínimo e meio por pessoa.

O programa tem duração de seis meses. Durante esse período, os alunos são estimulados a desenvolver competências técnicas e comportamentais, com aulas dinâmicas, atividades práticas, vivências corporativas, passeios culturais, visitas a empresas, simulações de processo seletivo e trabalhos em grupo. Os estudantes aprovados ainda contam com o apoio da ONG e recebem vale-transporte e uniforme.

Depois do curso, eles são encaminhados para oportunidades de trabalho em grandes companhias parceiras do programa. A equipe do ProA acompanha o desenvolvimento profissional e acadêmico de cada um deles pelo período de três anos após a formação, apoiando-os com mentoria profissional, palestras, atividades culturais e indicação para oportunidades de emprego.

“A capacitação do ProA é um caminho para mudar o roteiro da vida desses jovens, que são os mais atingidos pelo desemprego e têm menos oportunidades. Com o ProA, o jovem desenvolve a maturidade, o trabalho em equipe e seu autoconhecimento, elementos de muita importância para o mercado de trabalho”, afirma Rodrigo Dib, diretor executivo do Instituto ProA.

Para se inscrever, basta acessar o site www.proa.org.br e preencher o formulário do processo seletivo 2018. Existem 240 vagas e as inscrições vão até o fim de novembro. Em seus dez anos de história, o ProA já capacitou mais de 3.500 jovens.