“Eu denuncio, tu denuncias, ele será denunciado. Assédio é crime. Não tenha medo. Denuncie”
Campanha do SINDVAS estimula denúncia de assédio no local de trabalhoCrédito: Sindicato

O Sindicato dos Trabalhadores do Vale do Sapucaí (SINDVAS) lança nas redes sociais a campanha “Eu denuncio, tu denuncias, ele será denunciado. Assédio é crime. Não tenha medo. Denuncie”, neste mês de março, quando no próximo dia 8 é celebrado o Dia Internacional da Mulher.

A campanha tem o objetivo de estimular as mulheres que passam ou passaram por situações de assédio moral ou sexual no ambiente de trabalho a denunciar os agressores às autoridades. O desconhecimento de quem pratica esse tipo de crime contribui para a impunidade e novas violências.

Vários movimentos internacionais estão contribuindo para que as mulheres não fiquem caladas diante as agressões. O #metoo, nos Estados Unidos, #QuellaVoltaChe, na Itália, #BalanceTonPorc, na França, #Ana_Kaman, nos Estados Árabes, e “Ni Una a Menos”, na Argentina, incentivam o empoderamento das mulheres diante das desigualdades de gênero e contra o machismo ainda existentes, além de apoiar a denúncia todo e qualquer tipo de violência contra a mulher.

As mulheres vítimas de assédio moral e sexual não são culpadas pelo crime que sofreram. O dia 8 de Março é um marco importante para que todas possam juntas e sem medo denunciar aqueles que cometeram crimes.

Os casos de assédio moral e sexual podem ser denunciados no Sindicato, nas Polícias e no Ministério Público do Trabalho.
 

Campanha do SINDVAS estimula denúncia de assédio no local de trabalhoCrédito: Sindicato

O Sindicato dos Trabalhadores do Vale do Sapucaí (SINDVAS) lança nas redes sociais a campanha “Eu denuncio, tu denuncias, ele será denunciado. Assédio é crime. Não tenha medo. Denuncie”, neste mês de março, quando no próximo dia 8 é celebrado o Dia Internacional da Mulher.

A campanha tem o objetivo de estimular as mulheres que passam ou passaram por situações de assédio moral ou sexual no ambiente de trabalho a denunciar os agressores às autoridades. O desconhecimento de quem pratica esse tipo de crime contribui para a impunidade e novas violências.

Vários movimentos internacionais estão contribuindo para que as mulheres não fiquem caladas diante as agressões. O #metoo, nos Estados Unidos, #QuellaVoltaChe, na Itália, #BalanceTonPorc, na França, #Ana_Kaman, nos Estados Árabes, e “Ni Una a Menos”, na Argentina, incentivam o empoderamento das mulheres diante das desigualdades de gênero e contra o machismo ainda existentes, além de apoiar a denúncia todo e qualquer tipo de violência contra a mulher.

As mulheres vítimas de assédio moral e sexual não são culpadas pelo crime que sofreram. O dia 8 de Março é um marco importante para que todas possam juntas e sem medo denunciar aqueles que cometeram crimes.

Os casos de assédio moral e sexual podem ser denunciados no Sindicato, nas Polícias e no Ministério Público do Trabalho.