artigo / opinião
secretarias
Direitos Humanos e Cidadania
seg, 20 de out/2014
jornal da força
Edição nº 94 sex, 03 de out/2014
agenda

OUT/2014

D
S
T
Q
Q
S
S
 
 
 
01
02
03
04
05
06
070809
10
11
12
131415161718
19
20
21
22
23
24
25
2627
28
2930
31
 
Notícias da Força
Compartilhe esta notícia com seus contatos das Redes Sociais
qua, 01 de dez/2010
FONTE: com informações do Diário do Grande ABC

Santo André (SP): Frentistas do Grande ABC iniciam campanha salarial

Funcionários de postos de combustível anteciparam o início da campanha salarial para 2011. Mesmo com data-base em 1º de março, os trabalhadores da região já têm assembleia marcada para dia 12. O objetivo é apresentar a pauta de reivindicações. As informações são do Jornal Diário do Grande ABC.

Segundo publicou o Diário, neste ano, a categoria pede 5% de reajuste real (além da reposição da inflação) - índice superior ao solicitado pelo Sindicato dos Frentistas de São Paulo; PLR (Participação nos Lucros e Resultados) - benefício esse que ainda não foi conquistado -; melhoria do tíquete-refeição (de R$ 8,20/por dia para R$ 12/por dia) e reajuste do piso salarial, de R$ 669 para R$ 800.

Segundo o presidente do Sindicato dos Frentistas do ABC, Miguel Gama Neto, a pauta deverá ser entregue ainda em dezembro, logo depois da apresentação, em assembleia, aos trabalhadores. "A ideia é antecipar o processo o quanto antes, já que as negociações sempre são demoradas e difíceis com o sindicato patronal", enfatiza.

Gama Neto conta que a grande dificuldade é de incorporar na pauta a PLR, já que comprovar o lucro dos donos de postos é praticamente impossível. "Eles sempre dizem que estão no vermelho. Mas, sabemos que o faturamento cresceu já que a cada dia mais pessoas compram seus veículos, devido às facilidades de financiamento."

SALÁRIO - Um frentista que atua entre as sete cidades recebe, em média, R$ 809,71, já somado os 30% de periculosidade sobre o salário-base. Esse cálculo é feito para as atividades de risco, que envolvem inflamáveis, explosivos, eletricidade ou radiações.

"Mesmo assim, queremos melhorar a renda da categoria, por isso pedimos o reajuste no piso salarial", conta Gama Neto.

A classe trabalhista responde por 3.000 funcionários no Grande ABC, que estão divididos entre, cerca de, 400 postos ativos. "Este é um segmento muito rentável, quando bem administrado. É só olhar o quanto a frota de veículos cresceu nos últimos anos. Todos que possuem carro precisam abastecê-lo, independentemente do preço do combustível", destaca o presidente do sindicato regional.

Neste ano, a campanha é voltada às cláusulas econômicas, já que as sociais foram firmadas em 2009, e valerá pelo período de dois anos.

ASSEMBLEIA - A apresentação da pauta acontece no dia 12 (domingo) na sede do sindicato, em Santo André (Rua Manoel Vaz, 341, Vila Leopoldina). O horário não foi definido.

download de arquivos relacionados
1 comentários
faça seu comentário
600
ricardo alves
qui, 06 de dez/2012 20:25
EU ABASTECI O MEU CARRO NO POSTO DA AVENIDA ANTONIA ROSA FIORAVANTE MAUA SP POSTO BR O COMBUSTIVEL E ADULTERADO SÓ TEM UMA BOMBA QUE É BOM E OS FUNCIONARIOS NÃO TEM REGISTRO EM CARTEIRA SERA QUE VOCÊS NÃO VIRAM ISSO.
0
0
conteúdo relacionado
áudios
qua, 15 de out/2014

palavra do presidente
Miguel Torres, presidente da Força Sindical
cultura
filmes relacionados ao mundo do trabalho

Dica de filme: Tempos Modernos (Modern Times)

Na década de 1930 a produção em série industrial era a imagem da modernidade, impondo um estilo de vida que se baseava no tempo de trabalho, na hierarquia do sistema produtivo e no poder de consumo que cada camada desta hierarquia passou a ter. Leia mais ...
imagens
2014-09-01 00:00:00
charges

Rua Rocha Pombo, 94
Liberdade / SP - Brasil
CEP 01525-010

pabx
55 11 3348.9000