artigo / opinião
secretarias
Direitos Humanos e Cidadania
sex, 19 de set/2014
Criança e Adolescente
sex, 19 de set/2014
jornal da força
Edição nº 93 ter, 12 de ago/2014
agenda

SET/2014

D
S
T
Q
Q
S
S
 
01
02
03
04
05
06
07
080910111213141516171819
20
21
22232425262728
29
30
 
 
 
 
Notícias da Força
Compartilhe esta notícia com seus contatos das Redes Sociais
sex, 28 de jan/2011

Porto Alegre(RS): Rodoviários de Porto Alegre conquistam 8% de reajuste e caminham para a extinção do Banco de Horas

Em assembléia realizada em frente à sede do Sindicato dos Rodoviários de Porto Alegre no bairro Cidade Baixa – região central – os trabalhadores aprovaram proposta que sela a campanha salarial 2011/12 com 8% de reajuste salarial - dos quais 1,90% de aumento real - além do acréscimo de R$ 1,00 ao tíquete refeição, que passa a valer R$ 13,00 e um adicional motivacional que será definido por cada empresa. Mas a novidade da negociação foi decisão de formar uma comissão, já no mês de fevereiro, com a finalidade de rever a questão da compensação de horas, que transforma as horas extras trabalhadas em folgas, a critério da empresa. Os trabalhadores querem a extinção do banco de horas. O grupo será composto por representantes de trabalhadores e empresários.  

Itibiribá Acosta, presidente do sindicato, comemorou o passo dado em direção ao fim da compensação, dizendo que, agora, o tema está descrito na convenção coletiva como meta a ser alcançada. “Está no papel”, afirmou.

Para Gerson Assis, vice-presidente da entidade, a extinção do banco, como quer a categoria, representará 20% a mais nos salários, quando voltarem a receber o reforço do pagamento das horas trabalhadas além do horário estipulado.

Presente na mobilização da classe desde o começo da campanha, Cláudio Janta, presidente da Força Sindical/RS, saudou a decisão da assembléia por considerar o banco de horas um dos males que devem ser removidos de acordos e convenções coletivas. Para ele, os rodoviários de Porto Alegre novamente assumem a vanguarda na luta trabalhista ao tomar a dianteira no combate à compensação, vista como um problema para o trabalhador.

A assembléia, que reuniu cerca de 800 pessoas, também apontou para a realização de greve na Companhia Carris Portoalegrense, insistentemente defendida por um grupo que pregava a deflagração de uma greve geral, o que não era vontade da maioria.

A partir da aplicação do reajuste, motoristas e despachantes passam a receber R$ 1.616,23 e cobradores R$ 971,00, ficando os demais funcionários com um reajuste de 8% sobre os vencimentos atuais.

 

download de arquivos relacionados
nenhum comentário enviado
faça seu comentário
600
conteúdo relacionado
áudios
sex, 05 de set/2014

palavra do presidente
Miguel Torres, presidente da Força Sindical
qua, 17 de set/2014

Reforçar a unidade

cultura
filmes relacionados ao mundo do trabalho

Dica de filme: O Castelo

O homem edificou a sociedade por meio de mecanismos burocráticos. Viver é se perder entre títulos, nomenclaturas, símbolos, siglas, carimbos, legislações, normas, etc. Com isso, o ser humano afastou-se de si. Leia mais ...
imagens
2014-09-01 00:00:00
charges

Rua Rocha Pombo, 94
Liberdade / SP - Brasil
CEP 01525-010

pabx
55 11 3348.9000

força mail

Para receber novidades, cadastre-se aqui: