artigo / opinião
secretarias
jornal da força
Edição nº 93 ter, 12 de ago/2014
agenda

OUT/2014

D
S
T
Q
Q
S
S
 
 
 
01
02
03
04
05
06
07
08
09
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
 
Notícias da Imprensa
Compartilhe esta notícia com seus contatos das Redes Sociais
sex, 23 de dez/2011
FONTE: Jornal Agora

Brasília (DF): Aposentadorias vão ter aumento de 6,3%

Os aposentados e os pensionistas do INSS que ganham mais do que um salário mínimo (R$ 545) receberão aumento de 6,3% a partir de janeiro do ano que vem. Esse índice, previsto no Orçamento de 2012, considera somente a estimativa de inflação para este ano. Até o final do ano, pode ocorrer uma pequena atualização da inflação e esse índice mudar.

 
Após longas negociações até a meia-noite de ontem, o relatório final do Orçamento 2012 foi aprovado na Comissão Mista de Orçamento e no plenário do Congresso.

O deputado Paulo Pereira da Silva (PDT-SP), que está a frente do movimento dos aposentados no Congresso, tentou bloquear a votação para que os aposentados recebessem um aumento acima da inflação. No entanto, por volta das 23h de ontem, o deputado aceitou um acordo com a base aliada do governo e o Orçamento pôde ser votado no plenário.

 
Em troca da votação do Orçamento, segundo Paulinho, a presidente Dilma Rousseff irá responder a cartas de reivindicações de aposentados enviadas há três meses.

Além disso, o deputado pediu a ajuda dos parlamentares para pressionar o governo a negociar uma política de reajuste acima da inflação a partir de janeiro de 2012, conforme acordado com a base do governo. Porém, essa negociação não foi incluída no texto do Orçamento.


O senador Paulo Paim (PT-RS) confirmou o apoio da Cobap (Confederação dos Aposentados e Pensionistas do Brasil) sobre o acordo para votação do Orçamento.

Com o índice, o valor do teto do INSS (benefício máximo pago pela Previdência) passará de R$ 3.69174 para R$ 3.924,32 (aumento de R$ 232,58). Dilma ainda tem de aprovar o orçamento.

Mudança

Se esse índice for alterado ao longo de 2012, após negociações do governo com as centrais, a Previdência Social terá que pagar a diferença de forma retroativa desde 1º de janeiro do ano que vem.
Isso ocorreu em 2010, quando o Congresso Nacional aprovou um reajuste maior do que concedido pelo presidente Lula. Neste ano, os aposentados que ganham mais que o mínimo receberam somente a inflação, como é previsto em lei.
(Luciano Bottini Filho, enviado especial)

“Iríamos ser derrotados”, diz sindicalista

A cerca de 30 minutos antes do encerramento da última sessão do Congresso, os aposentados decidiram entrar em acordo com os parlamentares. “Nós percebemos que quando o Orçamento fosse votado em fevereiro iríamos ser derrotados. Preferimos ficar com o apoio do Congresso!, disse João Inocentini, presidente do Sindicato Nacional dos Aposentados da Força Sindical.


“Os parlamentares se comprometeram a ajudar na negociação com o governo a partir de janeiro de 2012 para dar um aumento maior”, afirmou o sindicalista.

download de arquivos relacionados
nenhum comentário enviado
faça seu comentário
600
conteúdo relacionado
áudios
sex, 05 de set/2014

palavra do presidente
Miguel Torres, presidente da Força Sindical
ter, 30 de set/2014

Em quem votar no dia 5 de outubro

cultura
filmes relacionados ao mundo do trabalho

Dica de filme: O Deserto dos Tártaros

Qual o sentido da vida? Pergunta que o ser humano se faz há milênios e que nem sempre encontra respostas palpáveis. Viver é um ir e vir com infinitos propósitos. Um ir e vir em busca de algo que nem sempre o homem sabe o que é, nem no que vai dar. Leia mais ...
imagens
2014-09-01 00:00:00
charges

Rua Rocha Pombo, 94
Liberdade / SP - Brasil
CEP 01525-010

pabx
55 11 3348.9000

força mail

Para receber novidades, cadastre-se aqui: