artigo / opinião
secretarias
jornal da força
Edição nº 93 ter, 12 de ago/2014
agenda

OUT/2014

D
S
T
Q
Q
S
S
 
 
 
01
02
03
04
05
06
07
08
09
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
 
Notícias da Força
Compartilhe esta notícia com seus contatos das Redes Sociais
ter, 23 de abr/2013
FONTE: Assessoria de Imprensa da Fenepospetro

Rio de Janeiro (RJ): Frentistas ganham até 16,68% de aumento salarial

Os 15 mil trabalhadores de postos de combustíveis do município do Rio de Janeiro vão receber reajuste de 11% até 16,68% no piso salarial da categoria. Após dois meses de negociação, o Sindicato dos Empregados em Postos de Serviços de Combustíveis e Derivados de Petróleo do Estado do Rio de Janeiro (Sinpospetro-RJ) fechou o acordo com os patrões garantindo para os trabalhadores um dos maiores reajustes do Brasil.

As funções de gerente e subgerente, que exercem cargos de chefia e ficam responsáveis por todo funcionamento do posto, foram as que tiveram maiores aumento. A partir de agora, o gerente vai receber de remuneração 1.5 do piso do frentista. Essa alteração, que criou um plano de cargos e salários na Convenção Coletiva, reajustou em 16,68% o salário do gerente, que passará de R$ 1.1154,06 para R$1.425,32.
O subgerente teve um aumento de 13,49% no salário, que subirá de R$ 1.112,45 para 1.216,28. Com as mudanças, o subgerente vai ganhar de remuneração 1.28 do piso do frentista. Nos salários dos dois cargos, já estão incluídos o adicional de 30% de periculosidade. 
Os frentistas, lavadores de carro, trocadores de óleo, vigia e funcionários de lojas de conveniência e escritório tiveram aumento de 11% nos salários. Além da reposição integral da inflação medida pelo INPC de 6,76% (acumulada de março de 2012 a fevereiro de 2013), o Sinpospetro-RJ conquistou para esse grupo da categoria um aumento real de 4,24%. Com isso, o salário do frentista passará de R$ 881,40 para R$ 950,21, já incluído o adicional de periculosidade. O reajuste é retroativo a 1º de março.
Além do aumento salarial, O Sinpospetro-RJ conseguiu reajustar a cesta básica em 45,45% passando de R$ 55 para R$ 80. Os trabalhadores vão receber Participação nos Lucros e Resultados (PLR) no valor de R$ 300. O sindicato também conquistou adicional de periculosidade de 30% para todos os empregados da categoria. 
Segundo o presidente do Sinpospetro-RJ, Eusébio Pinto Neto, essa é uma grande vitória para categoria que avançou na construção de uma convenção coletiva com a definição de cargos e a conquista de um aumento real expressivo. Ele destaca ainda que o fechamento desse acordo garante aos trabalhadores de postos mais dignidade e cidadania.
Os 15 mil trabalhadores de postos de combustíveis do município do Rio de Janeiro vão receber reajuste de 11% até 16,68% no piso salarial da categoria. Após dois meses de negociação, o Sindicato dos Empregados em Postos de Serviços de Combustíveis e Derivados de Petróleo do Estado do Rio de Janeiro (Sinpospetro-RJ) fechou o acordo com os patrões garantindo para os trabalhadores um dos maiores reajustes do Brasil.  
         As funções de gerente e subgerente, que exercem cargos de chefia e ficam responsáveis por todo funcionamento do posto, foram as que tiveram maiores aumento. A partir de agora, o gerente vai receber de remuneração 1.5 do piso do frentista. Essa alteração, que criou um plano de cargos e salários na Convenção Coletiva, reajustou em 16,68% o salário do gerente, que passará de R$ 1.1154,06 para R$1.425,32. 
O subgerente teve um aumento de 13,49% no salário, que subirá de R$ 1.112,45 para 1.216,28. Com as mudanças, o subgerente vai ganhar de remuneração 1.28 do piso do frentista. Nos salários dos dois cargos, já estão incluídos o adicional de 30% de periculosidade. 
Os frentistas, lavadores de carro, trocadores de óleo, vigia e funcionários de lojas de conveniência e escritório tiveram aumento de 11% nos salários. Além da reposição integral da inflação medida pelo INPC de 6,76% (acumulada de março de 2012 a fevereiro de 2013), o Sinpospetro-RJ conquistou para esse grupo da categoria um aumento real de 4,24%. Com isso, o salário do frentista passará de R$ 881,40 para R$ 950,21, já incluído o adicional de periculosidade. O reajuste é retroativo a 1º de março.
Além do aumento salarial, O Sinpospetro-RJ conseguiu reajustar a cesta básica em 45,45% passando de R$ 55 para R$ 80. Os trabalhadores vão receber Participação nos Lucros e Resultados (PLR) no valor de R$ 300. O sindicato também conquistou adicional de periculosidade de 30% para todos os empregados da categoria. 
Segundo o presidente do Sinpospetro-RJ, Eusébio Pinto Neto, essa é uma grande vitória para categoria que avançou na construção de uma convenção coletiva com a definição de cargos e a conquista de um aumento real expressivo. Ele destaca ainda que o fechamento desse acordo garante aos trabalhadores de postos mais dignidade e cidadania.

 

download de arquivos relacionados
1 comentários
faça seu comentário
600
Eudes Teixeira
ter, 10 de set/2013 13:05
E quando essa "melhoria" vai chegar aqui para o interior do Rio de janeiro, estamos cansados de todo acordo feito pelo Simpospetro de Volta Redonda voltar para estaca zero, estamos com um salario de R$ 678,00 e até agora nada foi resolvido para nossa categoria? Até quando vamos ficar nessa espera?
24
1
conteúdo relacionado
áudios
sex, 05 de set/2014

palavra do presidente
Miguel Torres, presidente da Força Sindical
ter, 30 de set/2014

Em quem votar no dia 5 de outubro

cultura
filmes relacionados ao mundo do trabalho

Dica de filme: O Deserto dos Tártaros

Qual o sentido da vida? Pergunta que o ser humano se faz há milênios e que nem sempre encontra respostas palpáveis. Viver é um ir e vir com infinitos propósitos. Um ir e vir em busca de algo que nem sempre o homem sabe o que é, nem no que vai dar. Leia mais ...
imagens
2014-09-01 00:00:00
charges

Rua Rocha Pombo, 94
Liberdade / SP - Brasil
CEP 01525-010

pabx
55 11 3348.9000

força mail

Para receber novidades, cadastre-se aqui: