PaulinhoCrédito: Jaélcio Santana

O movimento sindical, por meio de seus sindicatos, suas federações, confederações e centrais sindicais, vêm, ao longo dos anos, erguendo bandeiras de lutas que dizem respeito aos trabalhadores de todo o País, e de todas as categorias, contra a retirada de direitos, por uma queda expressiva da taxa básica de juros, pela manutenção dos postos de trabalho existentes e sua ampliação, por ambientes de trabalho saudáveis, por máquinas protegidas, pela valorização dos salários, aposentadorias e pensões, e pelo estrito cumprimento dos textos das Convenções Coletivas de Trabalho, entre outras demandas.

Apesar de, nos dias de hoje, as entidades sindicais estarem melhor preparadas se comparadas às de um passado não muito distante, mais organizadas, mais coesas e atuantes, isto de nada valeria sem a efetiva participação do conjunto de trabalhadores nas lutas que encampam visando o bem de todos. Só uma entidade forte e atuante alcança as conquistas almejadas. E essa entidade só se torna efetivamente forte se tiver ao seu lado a categoria que representa. Um sindicato forte é a certeza de novas e importantes conquistas, e de que nossos direitos serão respeitados. Com um sindicato fortalecido, as campanhas salariais têm tudo para saírem, sempre, vitoriosas.

Valorizar seu sindicato é valorizar a si próprio e ao seu emprego. Quem torna um sindicato, uma federação, confederação ou central sindical forte é o conjunto dos trabalhadores. É a participação de cada trabalhador(a) visando o bem estar e o denominador comum de todo um grupo. E esclarecer, organizar, mobilizar esses trabalhadores é papel de cada entidade sindical, além de tomar a frente das negociações – sempre com a anuência do grupo – para que esses objetivos sejam alcançados.

É importante que todos(as) os(as) trabalhadores(as) se sindicalizem, valorizem seu representante sindical e participem ativamente das lutas em defesa das bandeiras da classe trabalhadora brasileira. Ser sindicalizado é um direito de cada trabalhador(a). Por isto a importância da sindicalizar-se! 

Paulo Pereira da Silva – Paulinho
Presidente da Força Sindical e deputado federal

PaulinhoCrédito: Jaélcio Santana

O movimento sindical, por meio de seus sindicatos, suas federações, confederações e centrais sindicais, vêm, ao longo dos anos, erguendo bandeiras de lutas que dizem respeito aos trabalhadores de todo o País, e de todas as categorias, contra a retirada de direitos, por uma queda expressiva da taxa básica de juros, pela manutenção dos postos de trabalho existentes e sua ampliação, por ambientes de trabalho saudáveis, por máquinas protegidas, pela valorização dos salários, aposentadorias e pensões, e pelo estrito cumprimento dos textos das Convenções Coletivas de Trabalho, entre outras demandas.

Apesar de, nos dias de hoje, as entidades sindicais estarem melhor preparadas se comparadas às de um passado não muito distante, mais organizadas, mais coesas e atuantes, isto de nada valeria sem a efetiva participação do conjunto de trabalhadores nas lutas que encampam visando o bem de todos. Só uma entidade forte e atuante alcança as conquistas almejadas. E essa entidade só se torna efetivamente forte se tiver ao seu lado a categoria que representa. Um sindicato forte é a certeza de novas e importantes conquistas, e de que nossos direitos serão respeitados. Com um sindicato fortalecido, as campanhas salariais têm tudo para saírem, sempre, vitoriosas.

Valorizar seu sindicato é valorizar a si próprio e ao seu emprego. Quem torna um sindicato, uma federação, confederação ou central sindical forte é o conjunto dos trabalhadores. É a participação de cada trabalhador(a) visando o bem estar e o denominador comum de todo um grupo. E esclarecer, organizar, mobilizar esses trabalhadores é papel de cada entidade sindical, além de tomar a frente das negociações – sempre com a anuência do grupo – para que esses objetivos sejam alcançados.

É importante que todos(as) os(as) trabalhadores(as) se sindicalizem, valorizem seu representante sindical e participem ativamente das lutas em defesa das bandeiras da classe trabalhadora brasileira. Ser sindicalizado é um direito de cada trabalhador(a). Por isto a importância da sindicalizar-se! 

Paulo Pereira da Silva – Paulinho
Presidente da Força Sindical e deputado federal