Os sindicatos filiados à Força Sindical estão iniciando, ou intensificando, as mobilizações por todo o Brasil visando as Campanhas Salariais/2017 das categorias com data-base no 2º semestre. Dentre elas destacamos, em São Paulo, metalúrgicos, químicos, têxteis, rurais, da alimentação, costureiras, aeroviários, de edifícios e condomínios e da saúde.

PaulinhoCrédito: Jaélcio Santana

Apesar de a economia nacional ter dado sinais de uma leve recuperação, sabemos que a melhora é, ainda, insuficiente para sanar o caos econômico instaurado no País após dois anos e meio de forte recessão.

Um pequeno alento para os setores que têm data-base neste 2º semestre, pois, apesar de o cenário econômico mostrar-se ainda bastante desfavorável, esta recuperação, por menor que seja, vai nos fortalecer nas negociações com o patronal. Mesmo uma retomada econômica pequena vai fazer com que retornem os investimentos no setor produtivo e com que novos empregos sejam gerados. Conceder reajustes com ganhos reais contribui, e muito, para que o mercado interno mantenha-se aquecido. Mais dinheiro em circulação significa fomentar a produção, reaquecer o consumo e permitir que o País, gradativamente, reencontre seu rumo.

Outro fator de relevante importância para que a economia nacional, definitivamente, deslanche, seria uma redução drástica na taxa básica de juros (Selic), que, ainda alta, segue inibindo eventuais empreendimentos e outras ações que tenham este objetivo.

O certo é que não podemos perder o foco das negociações. Os patrões vão continuar com sua habitual choradeira e sua insistência em não querer sequer repor a inflação do período, quanto mais conceder aumento real. Temos de nos manter unidos e mobilizados para que possamos fazer prevalecer nossas mais do que justas reivindicações. Queremos nossa fatia do bolo.

Nossa unidade na luta por nossos direitos é o diferencial que nos fortalece e nos empurra para o caminho das conquistas. Nossa luta por aumento real para os trabalhadores não vai parar! Fortes faremos valer nosso direito a uma vida com mais dignidade e respeito!

Paulo Pereira da Silva – Paulinho
Presidente da Força Sindical e deputado federal

Os sindicatos filiados à Força Sindical estão iniciando, ou intensificando, as mobilizações por todo o Brasil visando as Campanhas Salariais/2017 das categorias com data-base no 2º semestre. Dentre elas destacamos, em São Paulo, metalúrgicos, químicos, têxteis, rurais, da alimentação, costureiras, aeroviários, de edifícios e condomínios e da saúde.

PaulinhoCrédito: Jaélcio Santana

Apesar de a economia nacional ter dado sinais de uma leve recuperação, sabemos que a melhora é, ainda, insuficiente para sanar o caos econômico instaurado no País após dois anos e meio de forte recessão.

Um pequeno alento para os setores que têm data-base neste 2º semestre, pois, apesar de o cenário econômico mostrar-se ainda bastante desfavorável, esta recuperação, por menor que seja, vai nos fortalecer nas negociações com o patronal. Mesmo uma retomada econômica pequena vai fazer com que retornem os investimentos no setor produtivo e com que novos empregos sejam gerados. Conceder reajustes com ganhos reais contribui, e muito, para que o mercado interno mantenha-se aquecido. Mais dinheiro em circulação significa fomentar a produção, reaquecer o consumo e permitir que o País, gradativamente, reencontre seu rumo.

Outro fator de relevante importância para que a economia nacional, definitivamente, deslanche, seria uma redução drástica na taxa básica de juros (Selic), que, ainda alta, segue inibindo eventuais empreendimentos e outras ações que tenham este objetivo.

O certo é que não podemos perder o foco das negociações. Os patrões vão continuar com sua habitual choradeira e sua insistência em não querer sequer repor a inflação do período, quanto mais conceder aumento real. Temos de nos manter unidos e mobilizados para que possamos fazer prevalecer nossas mais do que justas reivindicações. Queremos nossa fatia do bolo.

Nossa unidade na luta por nossos direitos é o diferencial que nos fortalece e nos empurra para o caminho das conquistas. Nossa luta por aumento real para os trabalhadores não vai parar! Fortes faremos valer nosso direito a uma vida com mais dignidade e respeito!

Paulo Pereira da Silva – Paulinho
Presidente da Força Sindical e deputado federal