A 12ª pesquisa tem como base os contratos vigentes em 31 de dezembro de 2017
Nova Radiografia da inclusão no setor metalúrgico de Osasco e RegiãoCrédito: Força Sindical-RJ

Pelo 12º ano consecutivo o Sindicato dos Metalúrgicos de Osasco e Região realiza pesquisa para identificar o grau de cumprimento da Lei de Cotas. Os primeiros resultados indicam que há contratações de pessoas com deficiência até mesmo em empresas desobrigadas a cumprir a lei, por terem menos de cem funcionários.

A 12ª pesquisa tem como base os contratos vigentes em 31 de dezembro de 2017.

O setor automotivo é um dos que lideram as contratações. Ele é composto de empresas fornecedoras de montadoras como Volkswagen, Ford, Fiat, Honda, General Motors, Volvo, Scania, Toyota, etc. Isto significa que o trabalho destas pessoas está nos componentes de carros, motos, ônibus que circulam em sua cidade.

O resultado da pesquisa será divulgado na 2ª quinzena de fevereiro, com o comparativo do resultado de anos anteriores.

“Ninguém cumpre a Lei de Cotas se não olhar para as pessoas com deficiência como se deve. Quem cumpre efetivamente a Lei de Cotas é porque olhou, é porque interagiu, é porque cumpriu com aquele lema das pessoas com deficiência, que é fantástico, que é o NADA SOBRE NÓS, SEM NÓS” (Reinaldo Bulgarelli, Consultor de Inclusão).

Multa pelo Descumprimento da Lei de Cotas tem novo valor

Desde 16/01/2018 a multa pelo descumprimento da Lei de Cotas passou a valer de R$ 2.331,32 a R$ 233.130,50. É o que prevê a Portaria MF nº 15, de 16/01/18 publicada no Diário Oficial em 17 de janeiro.

•    O Ministério do Trabalho afirmou que entre janeiro e agosto do ano passado, aplicou 3.381 multas em empresas que não cumpriam as cotas, totalizando R$ 142 milhões (Fonte: Jornal Folha de São Paulo 14/01/2018, pag. A-21).

 

Nova Radiografia da inclusão no setor metalúrgico de Osasco e RegiãoCrédito: Força Sindical-RJ

Pelo 12º ano consecutivo o Sindicato dos Metalúrgicos de Osasco e Região realiza pesquisa para identificar o grau de cumprimento da Lei de Cotas. Os primeiros resultados indicam que há contratações de pessoas com deficiência até mesmo em empresas desobrigadas a cumprir a lei, por terem menos de cem funcionários.

A 12ª pesquisa tem como base os contratos vigentes em 31 de dezembro de 2017.

O setor automotivo é um dos que lideram as contratações. Ele é composto de empresas fornecedoras de montadoras como Volkswagen, Ford, Fiat, Honda, General Motors, Volvo, Scania, Toyota, etc. Isto significa que o trabalho destas pessoas está nos componentes de carros, motos, ônibus que circulam em sua cidade.

O resultado da pesquisa será divulgado na 2ª quinzena de fevereiro, com o comparativo do resultado de anos anteriores.

“Ninguém cumpre a Lei de Cotas se não olhar para as pessoas com deficiência como se deve. Quem cumpre efetivamente a Lei de Cotas é porque olhou, é porque interagiu, é porque cumpriu com aquele lema das pessoas com deficiência, que é fantástico, que é o NADA SOBRE NÓS, SEM NÓS” (Reinaldo Bulgarelli, Consultor de Inclusão).

Multa pelo Descumprimento da Lei de Cotas tem novo valor

Desde 16/01/2018 a multa pelo descumprimento da Lei de Cotas passou a valer de R$ 2.331,32 a R$ 233.130,50. É o que prevê a Portaria MF nº 15, de 16/01/18 publicada no Diário Oficial em 17 de janeiro.

•    O Ministério do Trabalho afirmou que entre janeiro e agosto do ano passado, aplicou 3.381 multas em empresas que não cumpriam as cotas, totalizando R$ 142 milhões (Fonte: Jornal Folha de São Paulo 14/01/2018, pag. A-21).