Em reunião com o Prefeito de Porto Alegre, Sindec cobra agilidade na vacinação da categoria
Na manhã desta segunda-feira (26), em reunião com o Prefeito Sebastião Melo e seu grupo de secretários, a diretoria do Sindec debateu importantes pautas para a categoria comerciária.
 
Na oportunidade, o Presidente Nilton Neco, o Secretário-geral Claudio Janta e Tesoureiro Américo Cordeiro, cobraram uma posição da Prefeitura em relação à solicitação que o Sindec fez à Prefeitura antes mesmo que a vacinação contra a Covid-19 fosse iniciada no país, para incluir os comerciários nos grupos prioritários.
 
Os diretores ainda relataram a dificuldade que a categoria tem enfrentado com os horários de ônibus, pois quase não existem linhas para àqueles que trabalham até tarde, como os funcionários de mercados, farmácias e shoppings.
 
 
Neco afirma que a missão do Sindicato é sempre buscar o melhor para os trabalhadores. O sindicalista destaca que em 89 anos de atuação o Sindec sempre manteve esse trabalho constante e, agora, diante de uma pandemia, não é diferente.
 
"Além da nossa luta pela manutenção dos empregos diante da crise econômica decorrente da atual conjuntura, nossa prioridade também passou a ser a saúde e segurança da categoria comerciária que sempre esteve na linha de frente nos serviços considerados essenciais. Desde o início da pandemia nossa luta passou a ser a vacinação da categoria, pois entendemos que essa é a única maneira eficaz de combatermos o vírus e proteger os trabalhadores”, completa.

 

Em reunião com o Prefeito de Porto Alegre, Sindec cobra agilidade na vacinação da categoria
Na manhã desta segunda-feira (26), em reunião com o Prefeito Sebastião Melo e seu grupo de secretários, a diretoria do Sindec debateu importantes pautas para a categoria comerciária.
 
Na oportunidade, o Presidente Nilton Neco, o Secretário-geral Claudio Janta e Tesoureiro Américo Cordeiro, cobraram uma posição da Prefeitura em relação à solicitação que o Sindec fez à Prefeitura antes mesmo que a vacinação contra a Covid-19 fosse iniciada no país, para incluir os comerciários nos grupos prioritários.
 
Os diretores ainda relataram a dificuldade que a categoria tem enfrentado com os horários de ônibus, pois quase não existem linhas para àqueles que trabalham até tarde, como os funcionários de mercados, farmácias e shoppings.
 
 
Neco afirma que a missão do Sindicato é sempre buscar o melhor para os trabalhadores. O sindicalista destaca que em 89 anos de atuação o Sindec sempre manteve esse trabalho constante e, agora, diante de uma pandemia, não é diferente.
 
"Além da nossa luta pela manutenção dos empregos diante da crise econômica decorrente da atual conjuntura, nossa prioridade também passou a ser a saúde e segurança da categoria comerciária que sempre esteve na linha de frente nos serviços considerados essenciais. Desde o início da pandemia nossa luta passou a ser a vacinação da categoria, pois entendemos que essa é a única maneira eficaz de combatermos o vírus e proteger os trabalhadores”, completa.