Entidades lançam Comitê Regional de Luta de Mogi das Cruzes e Vale do ParaíbaCrédito: Secom CUT-SP
Movimentos populares e entidades sindicais paulistas lançaram, no último dia 15 de junho, o Comitê Regional de Luta de Mogi das Cruzes e Vale do Paraíba.
 
A atividade ocorreu na sede do Sindicato dos Bancários de Mogi das Cruzes, localizado à Rua Doutor Deodato Wertheimer, 2319, no bairro Vila Mogi Moderno.
 
A proposta dos comitês é reunir organizações do campo e da cidade em ações conjuntas para discutir direitos sociais e trabalhistas visando melhorar a vida da população brasileira, que tem sofrido as consequências de uma crise política e econômica nos últimos anos.
 
Pela Força Sindical participou o diretor do Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo, Mogi e Região, Adriano Lateri, que lembrou como o Brasil, apesar dos retrocessos na condução política, tem condições de se destacar diante de outras economias mundiais. “Precisamos de políticas que favoreçam o povo brasileiro. Com os preços lá em cima e uma vida tão difícil, nem mais confraternizações têm acontecido porque as pessoas agora precisam decidir qual conta conseguem pagar”, lamentou.
 
Presidenta da CUT São Paulo, Telma Victor, falou sobre as pautas das entidades em 2022, ano em que milhões de brasileiros elegerão presidente, governadores, senadores e deputados federais. “A defesa da democracia e dos direitos representa uma luta central. O país está cansado de tanta pobreza, preços altos, desemprego e fome”, disse.
 
Além da luta em defesa das estatais, Débora Machado, da União Geral dos Trabalhadores (UGT) de São Paulo, falou ainda sobre a importância de se observar as lutas das mulheres e de setores sociais comumente perseguidos, a exemplo da população negra, indígena e LGBTQIA+. “O fato é que precisamos de um Brasil sem discriminação. O país precisa de um presidente que cuide de seu povo. Nossa maior alegria será garantir, a partir de janeiro de 2023, um governo democrático e popular”, finalizou.  
 
com informações da CUT São Paulo
Entidades lançam Comitê Regional de Luta de Mogi das Cruzes e Vale do ParaíbaCrédito: Secom CUT-SP
Movimentos populares e entidades sindicais paulistas lançaram, no último dia 15 de junho, o Comitê Regional de Luta de Mogi das Cruzes e Vale do Paraíba.
 
A atividade ocorreu na sede do Sindicato dos Bancários de Mogi das Cruzes, localizado à Rua Doutor Deodato Wertheimer, 2319, no bairro Vila Mogi Moderno.
 
A proposta dos comitês é reunir organizações do campo e da cidade em ações conjuntas para discutir direitos sociais e trabalhistas visando melhorar a vida da população brasileira, que tem sofrido as consequências de uma crise política e econômica nos últimos anos.
 
Pela Força Sindical participou o diretor do Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo, Mogi e Região, Adriano Lateri, que lembrou como o Brasil, apesar dos retrocessos na condução política, tem condições de se destacar diante de outras economias mundiais. “Precisamos de políticas que favoreçam o povo brasileiro. Com os preços lá em cima e uma vida tão difícil, nem mais confraternizações têm acontecido porque as pessoas agora precisam decidir qual conta conseguem pagar”, lamentou.
 
Presidenta da CUT São Paulo, Telma Victor, falou sobre as pautas das entidades em 2022, ano em que milhões de brasileiros elegerão presidente, governadores, senadores e deputados federais. “A defesa da democracia e dos direitos representa uma luta central. O país está cansado de tanta pobreza, preços altos, desemprego e fome”, disse.
 
Além da luta em defesa das estatais, Débora Machado, da União Geral dos Trabalhadores (UGT) de São Paulo, falou ainda sobre a importância de se observar as lutas das mulheres e de setores sociais comumente perseguidos, a exemplo da população negra, indígena e LGBTQIA+. “O fato é que precisamos de um Brasil sem discriminação. O país precisa de um presidente que cuide de seu povo. Nossa maior alegria será garantir, a partir de janeiro de 2023, um governo democrático e popular”, finalizou.  
 
com informações da CUT São Paulo