Cerca de 130 trabalhadores, de 28 empresas, de Guarulhos e Arujá, participaram do 23º Seminário de Saúde e Segurança do trabalhador. Evento ocorreu na sede do Sindicado dos Metalúrgicos, à rua Harry Simonsen, 202, Centro,  Guarulhos.
 
Palestras interessantes, focadas em temas da atualidade, mantiveram o público atento às falas e atividades.
 
O palestrante José Antônio da Silva, Técnico em Segurança no Trabalho, mistura em sua participação conteúdo didático e exercícios lúdicos, que alegram o auditório e propiciam interatividade entre os participantes.
 
Cosmo – Cosmo Palasio é especialista em segurança no Trabalho, consultor técnico e instrutor de treinamentos. Tratou do Programa de Gerenciamento de Riscos (PGR), as pegadinhas e armadilhas para elaboração conforme as reformas das NR’s. 
 
Nosso diretor Elenildo Queiroz Santos (Nildo), um dos organizadores do Seminário, comenta: “A pandemia atrapalhou demais nosso trabalho. Nesse período, o governo se aproveitou para avançar com o desmanche das Normas Regulamentadoras (NRs) e a fiscalização pelo Ministério do Trabalho”.
 
Em que pesem os esforços de Técnicos e cipeiros, há um baixo astral nos ambientes de trabalho devido aos constante ataques e desmontes pelo  governo. O pessoal da Cipa e os Técnicos em Segurança resiste e não vê chances de avançar com o governo Bolsonaro. “O atual presidente não tem sensibilidade pra doenças e acidentes. Esperamos que um próximo governo olha mais para o trabalhador”.
 
Cerca de 130 trabalhadores, de 28 empresas, de Guarulhos e Arujá, participaram
Cerca de 130 trabalhadores, de 28 empresas, de Guarulhos e Arujá, participaram
 
Há um crescimento que tem preocupado muito os profissionais do setor: as doenças, afastamentos e suicídios gerados por transtornos mentais. Isso já era sentido, mas se agravou muito na pandemia.
 
Conhecimento - O diretor Nildo acredita muito no potencial didático do Seminário. “O que aqui se aprende vale pra pessoa, em sua atuação no trabalho e também junto aos seus familiares”, ele diz.
 
Conteúdo - O Sindicato gravou vídeos, que serão exibidos nos próximos dias. Essas entrevistas serão veiculadas em nossas redes sociais. Também haverá matérias do site do Sindicato e redes sociais.
 
Brindes - Houve sorteio de alguns brindes entre os participantes, como forma e agradecer a presença numa manhã de sábado e valorizar os participantes.
 
Certificado - Todos ao Participantes receberão Certificado de Participação no 23º Seminário de Saúde e Segurança, dia 24, na sede do Sindicato.
 
Cabeça - Nosso presidente elogia a qualidade das palestras e debates. Josinaldo José de Barros afirma: Saúde e segurança são assunto de extrema importância. Nesta semana mesmo, morreram 10 trabalhadores após desabamento na empresa Multiteiner, em Itapecerica da Serra. Uma tragédia que poderia ter sido evitada".
 
MAIS - Você pode acessar nossas redes sociais. Na semana, o site do Sindicato publicará mais matérias e nosso canal no YouTube subira entrevistas em vídeos.
 
Cerca de 130 trabalhadores, de 28 empresas, de Guarulhos e Arujá, participaram do 23º Seminário de Saúde e Segurança do trabalhador. Evento ocorreu na sede do Sindicado dos Metalúrgicos, à rua Harry Simonsen, 202, Centro,  Guarulhos.
 
Palestras interessantes, focadas em temas da atualidade, mantiveram o público atento às falas e atividades.
 
O palestrante José Antônio da Silva, Técnico em Segurança no Trabalho, mistura em sua participação conteúdo didático e exercícios lúdicos, que alegram o auditório e propiciam interatividade entre os participantes.
 
Cosmo – Cosmo Palasio é especialista em segurança no Trabalho, consultor técnico e instrutor de treinamentos. Tratou do Programa de Gerenciamento de Riscos (PGR), as pegadinhas e armadilhas para elaboração conforme as reformas das NR’s. 
 
Nosso diretor Elenildo Queiroz Santos (Nildo), um dos organizadores do Seminário, comenta: “A pandemia atrapalhou demais nosso trabalho. Nesse período, o governo se aproveitou para avançar com o desmanche das Normas Regulamentadoras (NRs) e a fiscalização pelo Ministério do Trabalho”.
 
Em que pesem os esforços de Técnicos e cipeiros, há um baixo astral nos ambientes de trabalho devido aos constante ataques e desmontes pelo  governo. O pessoal da Cipa e os Técnicos em Segurança resiste e não vê chances de avançar com o governo Bolsonaro. “O atual presidente não tem sensibilidade pra doenças e acidentes. Esperamos que um próximo governo olha mais para o trabalhador”.
 
Cerca de 130 trabalhadores, de 28 empresas, de Guarulhos e Arujá, participaram
Cerca de 130 trabalhadores, de 28 empresas, de Guarulhos e Arujá, participaram
 
Há um crescimento que tem preocupado muito os profissionais do setor: as doenças, afastamentos e suicídios gerados por transtornos mentais. Isso já era sentido, mas se agravou muito na pandemia.
 
Conhecimento - O diretor Nildo acredita muito no potencial didático do Seminário. “O que aqui se aprende vale pra pessoa, em sua atuação no trabalho e também junto aos seus familiares”, ele diz.
 
Conteúdo - O Sindicato gravou vídeos, que serão exibidos nos próximos dias. Essas entrevistas serão veiculadas em nossas redes sociais. Também haverá matérias do site do Sindicato e redes sociais.
 
Brindes - Houve sorteio de alguns brindes entre os participantes, como forma e agradecer a presença numa manhã de sábado e valorizar os participantes.
 
Certificado - Todos ao Participantes receberão Certificado de Participação no 23º Seminário de Saúde e Segurança, dia 24, na sede do Sindicato.
 
Cabeça - Nosso presidente elogia a qualidade das palestras e debates. Josinaldo José de Barros afirma: Saúde e segurança são assunto de extrema importância. Nesta semana mesmo, morreram 10 trabalhadores após desabamento na empresa Multiteiner, em Itapecerica da Serra. Uma tragédia que poderia ter sido evitada".
 
MAIS - Você pode acessar nossas redes sociais. Na semana, o site do Sindicato publicará mais matérias e nosso canal no YouTube subira entrevistas em vídeos.