SINPOSPETRO-RJ faz balanço de ações nos postos no mês de julho
O presidente do SINPOSPETRO-RJ, Eusébio Pinto Neto, se reuniu nesta segunda-feira (8), com os diretores e assessores de base, na sede da entidade, em Vila Isabel, Zona Norte do Rio. O encontro teve por objetivo estudar os problemas e avaliar as ações do mês de julho durante as visitas aos cerca de 1.500 postos de combustíveis do município do Rio de Janeiro, da Baixada Fluminense, da Costa Verde e do Sul Fluminense.
 
A segurança dos trabalhadores nos postos, que têm abastecimento com GNV, também foi abordada na reunião. O presidente do sindicato está preocupado com o aumento de acidentes provocados por explosão de cilindro de GNV. Em um intervalo de menos de 15 dias, foram registradas duas explosões no município do Rio de Janeiro. A primeira no dia 26 de julho, resultou na morte de Mario Magalhães, de 67 anos, dono do veículo que explodiu. Na última sexta-feira (5), ocorreu outro acidente, mas desta vez sem vítimas.
 
Eusébio Neto vai cobrar das autoridades a fiscalização e o cumprimento das leis municipal e estadual, que garantem maior segurança nos postos com GNV.
 
A Lei municipal 7024 proíbe os postos de combustíveis de abastecer com GNV os veículos que não apresentam selo do INMETRO com prescrição de validade. Já a Lei estadual 7949 obriga os postos a fixar avisos proibitivos sobre pessoas no interior do veículo, enquanto houver o abastecimento de GNV. 
 
O Sindicato também vai lançar uma campanha para orientar os frentistas sobre a importância de denunciar irregularidades no ambiente de trabalho. Segundo Eusébio Neto, alguns trabalhadores são obrigados a exercer tarefas que não condizem com a função de frentista. Não podemos permitir que o trabalhador seja exposto a situação vexatória ou de assédio. As denúncias serão mantidas em sigilo e podem ser feitas pelo Whatzapp (21) 97020-9100.
 
No encontro também foi discutida a reorganização geográfica da base com a intensificação dos trabalhos em todas as regiões.
SINPOSPETRO-RJ faz balanço de ações nos postos no mês de julho
O presidente do SINPOSPETRO-RJ, Eusébio Pinto Neto, se reuniu nesta segunda-feira (8), com os diretores e assessores de base, na sede da entidade, em Vila Isabel, Zona Norte do Rio. O encontro teve por objetivo estudar os problemas e avaliar as ações do mês de julho durante as visitas aos cerca de 1.500 postos de combustíveis do município do Rio de Janeiro, da Baixada Fluminense, da Costa Verde e do Sul Fluminense.
 
A segurança dos trabalhadores nos postos, que têm abastecimento com GNV, também foi abordada na reunião. O presidente do sindicato está preocupado com o aumento de acidentes provocados por explosão de cilindro de GNV. Em um intervalo de menos de 15 dias, foram registradas duas explosões no município do Rio de Janeiro. A primeira no dia 26 de julho, resultou na morte de Mario Magalhães, de 67 anos, dono do veículo que explodiu. Na última sexta-feira (5), ocorreu outro acidente, mas desta vez sem vítimas.
 
Eusébio Neto vai cobrar das autoridades a fiscalização e o cumprimento das leis municipal e estadual, que garantem maior segurança nos postos com GNV.
 
A Lei municipal 7024 proíbe os postos de combustíveis de abastecer com GNV os veículos que não apresentam selo do INMETRO com prescrição de validade. Já a Lei estadual 7949 obriga os postos a fixar avisos proibitivos sobre pessoas no interior do veículo, enquanto houver o abastecimento de GNV. 
 
O Sindicato também vai lançar uma campanha para orientar os frentistas sobre a importância de denunciar irregularidades no ambiente de trabalho. Segundo Eusébio Neto, alguns trabalhadores são obrigados a exercer tarefas que não condizem com a função de frentista. Não podemos permitir que o trabalhador seja exposto a situação vexatória ou de assédio. As denúncias serão mantidas em sigilo e podem ser feitas pelo Whatzapp (21) 97020-9100.
 
No encontro também foi discutida a reorganização geográfica da base com a intensificação dos trabalhos em todas as regiões.