Em 2020 cerca de 10,8% dos trabalhadores americanos eram filiados a algum sindicato, ante mais de 30% na década de 1950
biden - sindicalização
O presidente dos EUA, Joe Biden, está criando uma força-tarefa para promover a organização trabalhista e fortalecer os sindicatos, após anos de declínio de filiação, disse a Casa Branca.
 
A força-tarefa será liderada pela vice-presidente americana, Kamala Harris, e pelo secretário do Trabalho dos EUA, Marty Walsh.
 
O número de trabalhadores sindicalizados vem diminuindo há décadas. Em 2020 cerca de 10,8% dos trabalhadores americanos eram filiados a algum sindicato, ante mais de 30% na década de 50, segundo a Bloomberg.
 
O grupo terá 180 dias para se reunir com sindicatos e acadêmicos e emitir recomendações para reforçar sua missão, segundo o "Wall Street Journal". Dentre os objetivos estão aumentar a força de trabalho em áreas com leis trabalhistas restritivas, visando à inclusão de mulheres e negros.
biden - sindicalização
O presidente dos EUA, Joe Biden, está criando uma força-tarefa para promover a organização trabalhista e fortalecer os sindicatos, após anos de declínio de filiação, disse a Casa Branca.
 
A força-tarefa será liderada pela vice-presidente americana, Kamala Harris, e pelo secretário do Trabalho dos EUA, Marty Walsh.
 
O número de trabalhadores sindicalizados vem diminuindo há décadas. Em 2020 cerca de 10,8% dos trabalhadores americanos eram filiados a algum sindicato, ante mais de 30% na década de 50, segundo a Bloomberg.
 
O grupo terá 180 dias para se reunir com sindicatos e acadêmicos e emitir recomendações para reforçar sua missão, segundo o "Wall Street Journal". Dentre os objetivos estão aumentar a força de trabalho em áreas com leis trabalhistas restritivas, visando à inclusão de mulheres e negros.